Buscar
  • Clínica 5D

ASTROLOGIA KÁRMICA


Dentro da astrologia temos quatro elementos: fogo, terra, ar e água. Cada um deles representa uma parte da nossa vida.

O fogo representa nossa criatividade, motivação e otimismo. Três signos possuem essa força dentro de si: Áries, Leão e Sagitário.


A terra é a praticidade, a estrutura, as sensações físicas. Touro, Virgem e Capricórnio são os representantes dessa energia.


O ar é o intelecto, a comunicação, a interação e é a força motriz de Gêmeos, Libra e Aquário.


A água simboliza as emoções e a afetividade, características dos signos de Câncer, Escorpião e Peixes.


No decorrer da nossa existência vamos utilizando esses quatro elementos, interagindo com as pessoas, nos relacionando, exercendo nossas profissões. De acordo com as nossas escolhas - e também com aquilo que temos à nossa disposição - vamos nos carregando ou nos resolvendo karmicamente em relação à esses elementos. Digamos que você tem uma excelente habilidade comunicativa - elemento ar -, porém não a utiliza. Você está se carregando karmicamente para ter esse elemento em falta em outra vida. Captou a essência?


O teu mapa astral hoje, karmicamente falando, demonstra exatamente como esse jogo aconteceu nas outras vidas. Não é muito comum alguém ter os quatro elementos totalmente equilibrados no mapa, mas se você os tiver, parabéns, você soube usar o que tinha à sua disposição!

Alguns astrólogos dizem que precisamos equilibrar os nossos elementos, por ter vindo com excesso ou falta de algum deles. Isso não faz muito sentido para mim, visto que você veio exatamente como precisava vir para passar pelas experiências necessárias à sua evolução como ser humano. Você não precisa equilibrar seus elementos, mas sim aprender a lidar com a configuração que você tem hoje. Eu, por exemplo, não tenho praticamente nada do elemento fogo, e não me sinto desmotivado, sem criatividade e ânimo para fazer as coisas.


Agora vamos para a parte prática? Primeiro de tudo é importante você ter o seu mapa astral feito, porque você precisa ver a distribuição de elementos. Sempre aparece uma tabela e ela depende muito da configuração de onde você fez o seu mapa. Tem alguns lugares que atribuem 3 pontos para o Sol, Lua e Meio do Céu, outros apenas 2. Então escolha aquele que mais te agrada e vamos para a análise!

Exemplo de pontuação do software Pegasus

O ideal é sempre começar pelo elemento que está “em falta”. No meu caso é o fogo. Olhamos o primeiro signo de fogo partindo do teu ascendente. O signo nos mostra como você lidou com essa força em outra vida. No meu caso é Leão na casa 2. Investigo em mim se essa energia está bem resolvida, como por exemplo perguntando se as minhas finanças (casa 2) estão ligadas com a minha auto-imagem (Leão). Se sim, esse karma está bem resolvido dentro de mim. Se não, é importante investigar o motivo, pois traz reincidência kármica (vale a pena consultar um astrólogo para ele te ajudar no processo, mas tenho certeza que apenas de ler o que está sendo escrito aqui alguma ficha vai cair para você).


Agora que sabemos se essa energia de Leão projetada na casa 2 é algo bem resolvido, vamos ver como essa energia é utilizada hoje, e isso fazemos olhando a casa nativa do signo, que é a casa 5, onde tenho Sagitário. Agora pergunto se os meus prazeres estão ligados à questões filosóficas, se a minha auto-imagem está ligada à busca do sentido da vida. Caso a resposta seja sim, mostra que está utilizando bem a energia kármica hoje. Caso seja não, novamente, importante investigar.


Outra abordagem para a leitura da casa seria perguntar, no meu caso, se a não conquista de bens materiais (casa 2) me deixa sem rumo na busca pelo sentido da vida (Sagitário).


Muitas pessoas que estão acostumadas com a astrologia clássica podem estar achando muito estranho, mas como vocês podem ver na kármica a pegada é bem diferente e pelos menos para mim, faz muito sentido.


Num próximo texto falarei sobre como abordar os elementos “em excesso”, beleza? Aguardo vocês e qualquer dúvida podem colocar nos comentários :)


Um abraço!